PNSS - Suídeos

O IMA é a instituição responsável por implementar ações de defesa sanitária referentes a suinocultura em consonância com o Programa Nacional de Sanidade Suídea, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.  

O objetivo do Programa é impedir a introdução de doenças exóticas e controlar ou erradicar aquelas já existentes, sobretudo as relacionadas pela Organização Mundial de Saúde Animal – OIE. Essas doenças merecem atenção especial, pois possuem grande capacidade de disseminação, de gerar perdas de produtividade e de gerar prejuízos econômicos e de mercado.

O trabalho do IMA está direcionado às granjas comercias, criações de subsistência e transportadores de suídeos. É realizado o cadastramento desses estabelecimentos que inclui também uma visita anual dos técnicos do IMA. Na visita é feita a atualização cadastral, verificado o número de animais, os aspectos de biossegurança, a vacinação, a comercialização, a tecnologia e o manejo aplicado.

Granjas de reprodutores de suídeos certificadas

O Programa assegura também o reconhecimento, manutenção e ampliação de zonas livres de doenças e a certificação e monitoramento de granjas de reprodutores de suídeos (GRSC). A certificação de  Granjas de Reprodutores Suídeos Certificadas - GRSC foi instituída pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em 2002.

Para receber a certificação, a granja deve atender as condições estabelecidas na legislação, que inclui fatores relacionados à biossegurança e à sanidade dos rebanhos e a realização de exames para: Peste Suína Clássica, Aujeszky, Brucelose, Leptospirose e Sarna realizado por laboratório credenciado e tuberculose realizado na granja pelo veterinário responsável

A comercialização e distribuição, no território nacional, de suídeos destinados à reprodução, assim como a sua participação em exposições, feiras e leilões, são permitidas somente àqueles provenientes dessas granjas.

O Brasil é considerado grande produtor e exportador mundial de carne suína, por isso o cumprimento da legislação e das normas previstas exige participação compartilhada de outras instituições, lideranças e iniciativa privada para o êxito do Programa e crescimento do setor. Minas Gerais, é declarada pelo Ministério da Agricultura, como Zona Livre da Peste Suína Clássica, desde 2010.

Legislação - clique aqui para consultar